ATITUDE ECOLÓGICA

SOMOS PARTE INTEGRANTE DA TERRA
Em 1824, o francês Jean-Batiste Fourier publicou sua teoria sobre o "efeito estufa", como forma benéfica a vida na terra. De lá pra cá chegou o petrólio e a eletricidade (1850), a invenção do plástico (1855), e a invenção do pneu (1888). Só então é levantada a hipótese, pelo suéco Svante Arrhenius, em 1896, de que a queima de combustíveis fósseis, como a gasolina e o diesel, podem provocar um aquecimento global.

Em 1908, Henry Ford inicia a sua produção em massa de carros padronizados, sendo dez anos mais tarde a medade dos carros utilizados no mundo. Enfim, o "efeito estufa" começa a ser monitorado por Charles David Keeling, em 1957.

Começam as mobilizações, tardias, mas necessárias... (WWF, ONU, GRENPEACE, Proálcool-BR, IPCC, IBAMA-BR, ECO-92, FSC (Certificado), Prot. de KYOTO, Etc.).


Em 2030 serão 5 bilhões de pessoas (60% da população mundial) vivendo em cidades. Será que estamos, realmente, contribuindo com as pequenas ações para que isso seja possível?



O que será dos nossos descendentes? E pra quem acredita em reencarnação, reflita o quanto poderá ser difícil viver aqui na terra! Se devemos amar o próximo, como prega todas as religiões, como não nos esforçarmos para deixar um mundo melhor...?!



Vamos começar a mudar o mundo pelas pequenas ações



Aceita o meu chamado? ou melhor, o chamado da TERRA?!


Comente. seja cidadão e me deixe contente! kkk.


3 comentários:

  1. Rennasx Guimarães5 de janeiro de 2008 18:59

    A fotografia das mãos já diz muita coisa. Somos o que faz a terra, pois somos parte dela. Como partículas, moléculas...
    Assim como somos parte de Deus. Coisas simples de entender que o homem busca complicar justamente para não compreender nunca e assim, danificar e danificar!
    Mas eu ainda tenho esperanças no ser humano!

    É preciso conscientizar a todos e vc está desempenhando muito bem a sua parte neste latifundio!!

    Parabéns querido!

    ResponderExcluir
  2. Educadores do seu quilate e formação é que o nosso mundo precisa! Parabéns pela iniciativa.
    Admiro muito o seu trabalho.
    Continue porque os moinhos existem e as utopias passam a realidade, fruto do empenho de profissionais iguais a voce.

    ResponderExcluir
  3. Vandeler e Renata, obrigado pela presença e comentários. É nesta troca que vamos mantendo os laços que definem o bem comum. Paz!

    ResponderExcluir

Seu comentário pode ser a ânima da minha escrita. Obrigado!

Pesquisar este blog