Teatro interativo

No contexto do mundo contemporâneo, onde as tecnologias de comunicação se desenvolvem cada vez mais, era uma questão de tempo para a arte absorver estas inovações e criar novas possibilidades dentro da linguagem teatral. O espetáculo “What´s wrong with my world?”, é uma peça teatral, onde atores e palcos são unidos via internet “streaming” (transmissão via Web).

As propostas de Brecht (distanciamento) e Boal (Coringa) vem ganhando aliados na promoção de estéticas interativas, onde o espectador passa a interferir na cena. E mais, ao se avançar com o uso dos recursos digitais na montagem teatral, os tempos e espaços dramáticos se esgarçam e passam a favorecer o "simulacro da simulação", que se alinham com a realidade contemporãnea.

        Experiências em Teatro Interativo:
--Espetáculo 'Cherrybone'
--A série de montagens teatrais Play On Earth

10 comentários:

  1. Gostei mt do Texto

    ;D


    by: Felipe Moura
    T:2003

    ResponderExcluir
  2. Amanda Medeiros - turma: 2003

    Muito legal essa ideia de inseir o teatro no mundo digital. É nessas horas que até mesmo eu, que praticamente nasci na era dos computadores, me choco com tamanha digitalização do nosso mundo. Já não sei mais o que pode ser incorporado às novas tecnologias, mas tenho certeza de que cada vez mais e melhores ideias surgirão a respeito disso, principalmente no campo artístico e teatral.

    ResponderExcluir
  3. Mayara Coelho da turma 200329 de abril de 2010 00:14

    Muito interessante este post professor, o senhor podia tentar colocar a idéia de mudar a cena virtualmente em uma peça de teatro na escola. Com tanta tecnologia, nós poderíamos usá-la a favor das aulas de teatro.

    Mayara Coelho

    Turma:2003

    ResponderExcluir
  4. Acho nada a ver, já que o caracteriza o teatro é a atuação ao vivo, ver os atores na sua frente, independente de figurantes ou personagem principal...
    A interatividade da platleia se dá da plateia, interferir na cena, acho que já é viajar de mais. Algumas coisas dão certo como estão, mesmo que os meios digitais sejam atrativos e a nova era tecnológica requeira mudanças a cada segundo.

    Paloma Guenes, 2003

    ResponderExcluir
  5. Ah eu até achei a idéia legal sabe, é MUITO inovador. Mas eu gosto tanto de teatro, do jeito que ele smepre foi, que nem sei se sou a favor disso, só vendo mesmo pra saber. |:

    Iamara Gonçalves, 1001

    ResponderExcluir
  6. Carlo Eduardo Moncken Michel - 2003

    Isso mostra que não só nossos celulares, Computadores e GPS estão proícios a atualizações, mas nossos meios de comunicação cada vez mais também nescessitam de transformações pra que se adeque ao passar dos tempos :)

    ResponderExcluir
  7. [OFF TOPIC]

    Ei! Finalmente chegou o dia! É amanhã, 17!
    Estamos esperando você lá na pré-estreia exclusiva para blogueiros do "Olhos Azuis".
    Qualquer dúvida, escreva para coevosfilmes@gmail.com até as 15hs de segunda-feira.
    Lembre-se de chegar um pouco antes, ok?
    Abraço,
    Anita.

    ResponderExcluir
  8. Não sei se é uma boa idéia esse tipo de teatro.

    Penso no teatro numa forma dos atores estarem em contato direto com o público, vivenciando cada expressão dos autores, os risos, os momentos tensos, onde de repente o ator possa esquecer uma fala e ter de improvisar, enfim, tudo isso. Um teatro onde os atores não estão lá é basicamente uma novela.

    Rodrigo dos Santos Ferreira - CEJLL - NAVE
    Turma: 1003

    ResponderExcluir
  9. É muito interessante essa história de teatro + internet, uma união inovadora, onde pode se integrar vários eventos teatrais de todo mundo, afinal esta é umas da finalidades de internet hoje em dia, ela acaba com as fronteiras, transformando vários territórios em um único.
    Essa integração de arte + tecnologia não é atual, mas da forma como ela está sendo trabalhada em “What´s wrong with my world?” é inovadora, há quem aceite e quem não aceite e prefira o teatro de antes... =)

    Jéssica 3001

    ResponderExcluir

Seu comentário pode ser a ânima da minha escrita. Obrigado!

Pesquisar este blog