Artigo: Teatro do Oprimido: uma revolução crítica para a cidadania social


Preocupado com a emancipação dos sujeitos para a cidadania social, Lindomar da Silva Araujo articula as concepções metodológicas do Teatro do Oprimido com as propostas epistemológicas de Boaventura de Souza Santos, no enfrentamento da crise paradigmática da modernidade. Essa revolução no fazer teatral, enquanto linguagem de caráter crítico-social, atua nas potencialidades de reinvenção de trajetos emancipatórios, que ultrapassem a ordem do colonialismo, demonstrando as possibilidades estético-políticas para o campo da educação.

http://www.ppgac.tea.ufba.br/wp-content/uploads/2018/12/cad_gipe_cit-40.pdf?fbclid=IwAR1EGWWjbBZ6fAbEeuQA6cEcIIYbZQaI4w6u3TxrTeiwH-exARp3QYO-T-Y




Defesa de Dissertação de Mestrado

Mestrado em Ensino das Artes Cênicas


A defesa de Mestrado foi um dia especial e marcante na minha vida (27/08/18), quando pude legitimar academicamente minha profissão de Professor/Mestre. O fechamento de um ciclo de muito trabalho, com investigações teórico-práticas.


Um momento para apresentar os pontos principais da minha pesquisa e das descobertas realizadas. Evidente, que estar diante de três Doutores sob julgamento é tendo, no entanto enobrece cada palavra do discurso.


Sou muitíssimo grato aos olhares cirúrgicos e afetuosos da banca formada por meu orientador Professor Dr. Adilson Florentino,  Professora Dra. Liliane Mundim e Professor Dr. Licko Turle.



Ao final, ser aprovado com louvor e com indicação à publicação, foi tudo de bom...




A alegria do fim, que projeta novos caminhos, com os Doutores
Licko, Adilson e Liliane.


Minha querida irmã Marlene, meu orientador Adilson 
e meu querido Vandeler.


Eu, Mayra Alves, Elizabeth, Alessandra Garcia, 
Licko Turle, Lêda Aristides e Liliane Mundim.


Eu e meu querido sobrinho Diogo, Doutor em Geografia.


Meus amigos Inês Resende e Niverton Antunes. 
Parte desse meu caminhar.

Ale, nesse momento tb mestranda. Eeeeee!

Convidadas do meu orientador, 
Atrizes e estudantes de Teatro na Unirio.


A recepção que preparei com carinho. ;-)




Em 2017, eu e meus queridos alunos mergulhamos nos códigos da linguagem de videoclipe e elaboramos quatro curta metragens musicais, num formato de criação colaborativa.
Os próprios estudantes compuseram as letras, mixaram as bases das músicas e se distribuíram pela equipe técnica e artística para a realizar as gravações.
Foi um trabalho rico e emocionante.

 Imagens do processo de criação

Videoclipes finalizados

Videoclipe "Sem violência, sem preconceito", criado e produzido pelos estudantes do 9º ano.



Videoclipe "Educação", criado e produzido pelos estudantes do Grupo G3 (7º e 8º anos), do Ateliê de Mídias.


Videoclipe "Olha como está o mundo", todo elaborado pelos estudantes do Grupo 01, do Ateliê de Mídias.


"Viva a Amizade" é o videoclipe criado pelo Grupo 01 (7º e 8º anos) do Ateliê de Mídias.

Visitem também os nossos blog de Projeto de Vida e Mídias:
http://projetodevidagea.blogspot.com/ 

https://atelieoutrasmidias.blogspot.com/

Artigo - Alfabetização e Jogos Teatrais



ALFABETIZAÇÃO NO JOGO DA ARTE

 Lindomar da Silva Araujo[i]
           Este artigo apresenta um estudo reflexivo e bibliográfico acerca da alfabetização e suas perspectivas pedagógicas em diálogo com a arte-educação, mais especificamente com o ensino do Teatro, pela prática dos jogos de improvisação teatral. Sua relevância encontra-se no cenário atual da educacional formal, que aponta a necessidade de liquidar com o déficit de aprendizagem, inclusive no nível da alfabetização. O problema de defazagem escolar se arrasta por décadas e com as constantes crises sociais e políticas, resultantes da globalização, vem se agravando. É perceptível os esforços dos governantes e da sociedade civil em vencer os constantes obstáculos, que se estabelecem frente aos processos de alfabetização.
           Refletimos, neste artigo, a articulação de alfabetização pelo ensino da Arte, mais especificamente pela pedagogia do Teatro, intervindo na fissura que se forma na polarização de tendências pedagógicas e práticas metodológicas existentes nas práxis de professores e professoras que atuam neste segmento escolar. Apontamos, primeiro, algumas especificidades do jogo de improvisação teatral e, em seguida, algumas prospecções relativas ao trabalho integrado entre alfabetização e jogo teatral.


Este artigo foi pensado para o  projeto ALFARTE.




[i] Professor de Artes Cênicas na Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. Mestrado em Ensino das Artes Cênicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO. E-mail: plindomar@hotmail.com



Referência deste Artigo:
ARAUJO, Lindomar da Silva. Alfabetização no jogo da Arte. Rio de Janeiro: Blog professorlindomar, 2018. Disponível em: http://professorlindomar.blogspot.com/ Acesso em: __/__/__.


IV CONEDU - 2017

IV Congresso Nacional de Educação - CONEDU
2017
Em João Pessoa, PB.

Sem comentário... Né Mayra?


Diante do meu PÔSTER de apresentação.

Informações sobre o evento.


 Em apresentação para a banca.

 
Alegria...


 
Eu e minha amiga, também mestranda, Mayra.

XVII Colóquio do PPGAC - UNIRIO

Apresentação da minha pesquisa de Mestrado no Ensino das Artes Cênicas - PPGEAC, na UniRio, junto ao XVII Colóquio do PPGAC, que aconteceu no período de 16 à 20 de outubro no campus da universidade.


Lindomar Araujo - Pesquisador


Mesa de pesquisadores teatrais 


Apresentação da pesquisa



Profa Dra Enamar Ramos - Mediadora 






Ciclo de Palestras: conversas pedagógicas


O Centro de Referência da Educação Pública da Cidade do Rio de Janeiro - Anísio Teixeira, da Escola de Formação do professor carioca Paulo Freire, promoveu ciclo de palestras com alunos de Mestrado e Doutorado.
Esta ação buscou compartilhar saberes sobre variados temas, que constituem objeto de estudo dos Professores Pesquisadores, integrantes do Programa de bolsas de estudos da Prefeitura, visando o enriquecimento das Práticas Pedagógicas da  Rede e o reconhecimento dos professores como pesquisadores e autores.

Professor Lindomar Araujo ministrando palestra








Vídeo apresentado na palestra para contextualização de práticas pedagógicas.




Eu e Flávia Pedrosa - Parceria no dia da palestra.

Equipe do CREP, convidados e palestrantes.




Pesquisar este blog